O general

Gosto de filmes de estudantes, especialmente os de animação, e já postei aqui alguns trabalhos de formatura. Hoje encontrei mais um. Dessa vez, o curtíssima de Juliette GrandJonc. Uma bela história, terna, esperançosa. Uma pena que não possa participar do Festival do Minuto.

Anúncios

Morena do mar

Odociaba, Iemanjá. Odoiá!

Fogo

Da safra 2011 da ESMA.

Swing of change

Gosto muito de encontrar esses filmes-trabalhos de graduação. Porque, na média, são feitos por uma molecada que nunca ouvimos falar, que ainda vai demorar muito pra entrar no grande mercado e ter sucesso. Se é que vão chegar lá um dia.

Harmony Bouchard, Andy Le Cocq, Joakim Riedinger e Raphael Cenzi contam a história de Harry, um barbeiro racista da Nova Iorque dos anos 30, que muda sua mente após a chegada de um trompete mágico cair em suas mãos.

Na trilha sonora excelente, composta por Denis Riedinger, o trompete é tocado por Jean Christophe Mentzer.

As lágrimas doces de uma guitarra

Há alguns dias atrás, a Rolling Stones publicou uma lista que se pretende definitiva, dos dez maiores guitarristas da história. Um tanto óbvia, na verdade, e limitada – não pelo número, mas pelo universo dos eleitos e eleitores. Normal.

George Harrison não está na lista. E até acredito que não deva estar mesmo, independente de ter sido o puta instrumentista e compositor que foi. Ontem fez dez anos que ele morreu, infelizmente. Como falei com amigo Lessa, “um dia a gente vai também. Quem sabe não vai rolar um monte de show de graça nessas outras dimensões por aí?”

Abaixo, o clássico dos clássicos do sujeito.

Se você quiser se divertir um tantinho, aqui tem outro clipe legal. De 1987, o vídeo (que só começa de verdade pelos 40 segundos) é melhor que a música (que não é ruim). Participação muito especial de Ringo Starr e uma aparição quase anônima de Elton John. De quebra, dados os recursos da época, vale dar atenção às soluções em tons de efeitos especiais.

Elementos

Está acontecendo em Buenos Aires, desde julho e até o final deste mês, a Tecnópolis, uma espécie de feira em comemoração ao bicentenário da independência argentina.

Para sua divulgação, o Instituto de Cine y Artes Audiovisuales (INCAA) patrocinou a produção a produção de cinco filmetes: Terra, Fogo, Ar, Água e Criação, que está abaixo.

Jean-François

Só um bom filme. E não é necessário dizer mais nada.