Borrasca

Nada como uma bela tempestade sobre sua cabeça pra fazer você lembrar do que realmente importa.

E que se dane a Dilma e seus ministros corruptos (alguém sinceramente achou que ia ser diferente depois dos últimos oito anos?); andei pro Luxemburgo e sua nova pinimba com Diego Maurício; não importa se Sérgio Cabral faz licitações de cartas marcadas; não faz diferença se as explosões matam ou machucam gente e se provocarem a mudança de nome da cidade para “Bueiros Aires”.

Ainda bem, uma hora a borrasca passa. A brisa sopra macia e começa a levar as nuvens negras embora. E aí você descobre que os estragos nem foram tantos, apesar do susto grande. E volta a sorrir. E agradece.

Salve Jorge, salve Chico.

Anúncios