Melhor que ovo de chocolate

John Pizzarelli, Meets The Beatles / ReproduçãoQuando colocava Helena pra dormir, bebezinha, tentava variar a trilha sonora. Variava estilos e intérpretes. Naturalmente, umas coisas funcionam melhore que outras, algumas vozes são mais doces, carinhosas. E se você presta um tantinho de atenção…

De certa forma, Isabel aproveitou (ou aproveita) muito pouco essa minha disposição, só porque tem um outro esquema de sono, outra dinâmica pra dormir.

Mas há dois discos que são, sempre foram infalíveis. Uma voz masculina, outra feminina. Em comum entre eles? Quatro rapazes ingleses, de Liverpool.

Sarah Vaughan, Songs of The Beatles / ReproduçãoPois é, cada um a seu estilo, John Pizzarelli e Sarah Vaughan gravaram dois discos antológicos e até com algumas faixas em comum. O da moça, não ouvia há algum tempo e lembrei dele para indicar ao Augusto, pai de primeira viagem dos gêmeos João e Miguel. Não sei se já testou, mas se nasceram impregnados pelo bom gosto do pai, não vai ter erro.

O que me impressiona nos dois discos é a riqueza (em algumas faixas) e originalidade (em outras) de seus arranjos. Porque todo mundo já está cansado de conhecer a obra dos Beatles, a sensação óbvia é que não há mais o que inventar. E o sujeito tem de ser corajoso pra mexer em obras clássicas, há uma linha muito tênue entre o sucesso e o fracasso que, num caso desses, não seria perdoado.

Por exemplo, a tal banda Suricato que se apresentou nesse programa novo de música da Globo. Não sei se a banda é boa, se seu repertório vale o investimento. Mas sua versão para Come Together ficou duca.

Enfim, lembrei deles hoje. E se você tiver um tempinho nesse feriado que está começando, não perca a chance. Meets The Beatles e Songs of The Beatles. Fica como meu ‘ovo’ de chocolate para todos. Garanto que não engordam. Feliz Páscoa!

Anúncios

Senso de oportunidade é isso aí (2)

macaco-rindoNão sei o que aconteceu. Não recebi nenhuma resposta nem vi qualquer nota nos jornais e portais para quem mandei a história da falta de luz na Páscoa. E como está claro no post anterior, Comlurb, Light, Anatel e Prefeitura só trataram de dar ‘não-respostas’.

Também passei um e-mail para um amigo que trabalha na Comlurb, a responsável pela programação de poda de árvores. Mas que não prometeu nada (porque não pode mesmo) nem deu nenhuma resposta posterior.

Também não sei se outros moradores da rua (ou das ruas que teriam o mesmo problema) reclamaram, se entre eles há alguém influente, ou qualquer coisa assim.

Também há a possibilidade de alguém ter sido iluminado (com trocadilho) e se dado conta do absurdo por conta própria.

Não faz diferença e o que importa é que a Páscoa na Carlos Vasconcellos não teve corte de luz nem poda de árvores. Então, agradeço a todos e a quem quer que seja.

O almoço com boa parte da família reunida foi bom e em paz. E eu ganhei um ovo da minha filha que veio com um copo estampado com a cara de um macaco. E ela ganhou um igual. E vamos nos divertir bebendo qualquer coisa juntos e com o mesmo copo divertido. E nada mais importa. Ou estou errado?

Senso de oportunidade é isso aí

Pode de árvores / Foto: VIII Administração Regional da TijucaVejam que maravilha. Haverá poda de árvore no domingo de Páscoa. Certamente não é apenas em um lugar, mas escrevo para falar da Rua Carlos Vasconcellos, na Tijuca.

Em pleno domingo de Páscoa, data tradicional de reunião familiar, especialmente para almoço, vai faltar luz das 8 às 16h.

Todos sabemos como esse trabalho é importante, que envolve questões importantes de segurança. Mas a data escolhida é absurda pelo seu contexto.

A dona da minha vida e sua mãe (vulgarmente conhecida como minha sogra) entraram em contato com os seguintes órgãos e empresas etc. As respostas – brilhantes –foram as seguintes:

– Atendimento Light: disse que não pode fazer nada. Protocolo 80907622

– Ouvidoria Light: explicou que a Comlurb fez a programação e solicitou o corte de energia das 8 às 16h. Não pode fazer nada. Protocolo 80909378

– Atendimento Comlurb: a programação foi feita com antecedência e não pode fazer nada. A resposta da ouvidoria será dada a partir de 2ª feira. Protocolo 3219236-2

– Anatel: não podia registrar reclamação, pois a programação foi feita com antecedência. Não registrou protocolo de atendimento

– 1746 (Central de Atendimento ao Cidadão da Prefeitura do Rio): não pode fazer nada. Quando insistiu em registrar a reclamação, a atendente encerrou a ligação (desligou na cara da minha esposa).

Enviei mensagens para alguns órgãos de imprensa, mas não sei algo real vai acontecer.

Então, resta pedir a ajuda dos amigos em tentar multiplicar essa história e fazer o barulho necessário para impedir essa maluquice.

Será que o domingo de Páscoa é a única data possível para realizar a poda e deixar um mundo de gente sem luz? Será que a Comlurb teria a coragem de fazer o mesmo trabalho, com o mesmo resultado (corte de luz) onde mora o presidente da empresa ou algum de seus diretores, o prefeito, o governador ou alguém especial de sua turma – geralmente conhecidos como os amigos do rei?

Nos trilhos

E pra ninguém dizer que ando num mal humor danado, Grand Funk Railroad em 1974, tocando The Locomotion. Dica do Octavio Machado que, em pleno domingo de Páscoa, descobriu que seu pai, que hoje é sambista de puxar a roda,  já ouviu muito rock do bom.

Pré-Páscoa movimentada

Desde 11 de março, quando estava muito feliz da minha vida por estar em terceiro lugar no Campeonato Estadual de Velamar22, que não escrevo. Pelo sumiço, os amigos são bem capazes de imaginar que algo saiu errado. E foi isso mesmo. Faltavam duas regatas para acabar a disputa, não andamos bem e terminamos em quarto, no desempate.

Na ressaca entre o final do campeonato e a Páscoa, a semana foi bem movimentada. E eu preferi esperar um pouco até todo mundo formar alguma opinião sobre os temas antes de falar a respeito.

O pau quebrou no Tibet e é claro que sou a favor da campanha Free Tibet, pois não dá pra ser a favor da China nessa situação. Mas naquela confusão, gostei mesmo foi do Dalai Lama que gritou avisando que se os tibetanos continuassem a briga, renunciaria. Oriente à parte, só uma pergunta: se o Acre resolvesse ser independente e o Brasil invadisse o estado para evitar a separação, você seria contra (uma situação não tem nada a ver com a outra, mas vale o exercício de imaginação)?

Ainda sobre a China, a organização Repórteres Sem Fronteiras continua protestando, usando e abusando dos meios de comunicação de todo o mundo contra a realização das Olimpíadas na China, por conta da briga com o Tibet e – o que realmente importa à ong – da falta de liberdade de expressão, além de vários jornalistas presos no país.

Não imagino que se possa ter outra opinião a respeito da falta de liberdade na China e tudo o que isso acarreta, mas não acho que os Jogos deveriam ser cancelados (e é claro que não serão). Mas é boa a atitude da União Européia, que não enviará representantes do Parlamento Europeu à festa de abertura. Quanto mais embaraços ao governo chinês, melhor. Seria excelente, por exemplo, que nenhuma nação enviasse representantes oficiais. E, só pra lembrar, por muito menos, Cuba e Fidel foram isolados por décadas.

Nessa semana muito animada, começou (extra-oficialmente) a campanha para prefeito do Rio. Pra quem tem Crivella, depois de quase mil anos de César Maia, liderando as pesquisas, é um alento ter a candidatura de Fernando Gabeira. Apesar de uma aliança, mais do que improvável, impossível há algum tempo (PV-PSDB-PPS), Gabeira fez algumas exigências interessantes para assinar o acordo e aceitar ser candidato. Mesmo que nem todas sejam respeitadas se eleito – como a não indicação política para alguns cargos -, pela história dele e pelos concorrentes, eu não poderia ter outro candidato.

E estou, desde já, em campanha.

Além disso tudo, o Flamengo ganhou do Nacional e da Cabofriense (uau!!), encontraram uma tonelada de cocaína circulando por aí, mais brasileiros foram barrados na Espanha, o Congresso luta contra as MPs etc, etc, etc… Sobre o feriado? Subi a serra para os lados de Lumiar, São Pedro da Serra e Boa Esperança. Quando conseguir baixar as fotos, conto como foi.