Até quando você vai levando? (Porrada! Porrada!!)

Protesto em São Paulo / Foto: Agência BrasilAndei observando boa parte dos protestos que tomaram as ruas de boa parte de nossas capitais nos últimos dias, em função do aumento de tarifas no transporte público. E acabei lembrando de outros protestos e confusões anteriores, nos últimos dois anos, de invasões a faculdades às greves mais diferentes. E comecei a pensar no que todos eles tinham em comum.

Minha preocupação se dá por conta da quantidade e da violência dos conflitos, especialmente nos últimos protestos, com a culpa pelo embate sempre caindo nos ombros da polícia.

A primeira coisa que chama a atenção é que em todas essas bagunças estão as bandeiras de alguns partidos políticos e grupos sociais bem peculiares. Todos democratas na sua essência, claro. Estranhamente, se tornou raro encontrar a do partido da presidenta. Não, não acredito em acaso.

A outra coisa vemos em todos esses novos movimentos e protestos é algo que me assusta muito: pessoas escondendo os rostos, com lenços, camisas ou afins. Como aqueles bandidos do velho oeste, reparem só (capuzes e balaclavas também não são raros). E é aí que está o negócio.

Ninguém vai conseguir me convencer que um sujeito (ou sujeita) que diz presente a uma manifestação vendida como pacífica, escondendo o rosto, portando tinta spray ou coquetéis molotov, quer realmente ficar em paz e apenas defender uma posição. Ninguém vai me convencer que essas figuras não estão predispostas à confusão.

A dinâmica

Sim, eu já vi essa turma trabalhar de perto. E a coisa é bem profissional. Em uma manifestação com algumas centenas de pessoas nas ruas, basta que um manifestante mais exaltado ou um policial um tantinho mais aloprado para começar uma grande confusão. Como?

Um exemplo desses dias: a manifestação foi agendada e tudo combinado, com todas as autoridades avisadas e preparadas. A turma, em uma grande avenida, sabe que só deve ocupar uma faixa, ou a cidade para. Alguns começam a se espalhar, a segunda faixa acaba ocupada, a polícia chega junto para controlar e devolver as coisas ao seu lugar, um manifestante reclama, um policial mal preparado e mal orientado empurra… pronto. Forma um grupo e a confusão está armada.

Nesse momento, aqueles profissionais usam a confusão e começam sua grande cena. Fogo, barricadas, pixações, paus, pedras… Só não há estrelas cadentes. E aí, quando vem o choque e/ou cavalaria, posam de vítimas.

Cana

Desculpem meus amigos à sinistra (com trocadilho), mas pra dizer o que penso, para marcar posição, para defender o que acredito, eu não tenho o direito de destruir o que não é meu. Também não tenho direito de atacar o que é público, porque ao contrário do que muita gente pensa, o que é público não é de ninguém, é de todo mundo.

Então, se o sujeito bota fogo em ônibus, destrói bancas de jornais, picha prédios e veículos, quebra vidraças etc etc etc, a reação só pode ser uma: cana. Se resistir, cacete, pimenta, borracha. E, ao invés de reclamar, que arquem com as conseqüências. É assim que funciona no mundo civilizado.

Muito estranho

Estamos vivendo tempos muito estranhos por essas plagas. Grupos organizados, que já dominam as pautas, começam a se sentir no direito de ocupar espaços na marra, não importando o que a maior parte da sociedade ao seu redor realmente quer. À guisa de um discurso bom (bom pra quem, cara pálida?), não se pode mais discordar de nada, que se dane a democracia. Na verdade, confessam sua vocação. E aí, você está aí pensando que estou misturando alhos com bugalhos.

Cenário, contexto, horizonte. Preciso mesmo explicar?

P.S.: sim, eu assumo quem eu sou quando digo o que penso. Não, eu não uso máscaras.

Um comentário em “Até quando você vai levando? (Porrada! Porrada!!)

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s