Princípios editoriais

Romario chega na CBF ao lado de Ivo Herzog com a petição pública que pede a saída de José Maria Marin / Foto: Julio Cesar de Moraes/UOL EsporteQualquer um que acompanha um pouquinho do que acontece no país do futebol, sabe que rolou a petição Fora Marin. O objetivo é tirar o sujeito da presidência da CBF e – principalmente – do COL, o comitê organizador da Copa do Mundo.

Em que pese, nos dois casos, falarmos de empresas privadas, há bons argumentos para que o público e até esferas de governo se metam no assunto.

Sobre a confederação, o deputado Romário (sim, ele mesmo) lembra que o time da CBF roda o mundo carregando o nome do país e usando nossos símbolos, como o Hino Nacional. Então, o mínimo a se esperar, seria uma gestão clara e transparente sobre os milhões que a entidade recebe de trocentos patrocinadores para cuidar do principal símbolo e representante do futebol brasileiro, patrimônio cultural desse nosso estranho país.

Sobre o COL, a questão é muito mais grave. Afinal, para realizar as copas (Confederações e do Mundo), há fabulosas quantias de dinheiro público envolvidas (ou escoando pelo ralo, se você preferir).

Pois bem, a tal petição que alcançou 54 mil assinaturas, foi entregue agora a tarde na CBF. Por Romário (PSB-RJ), Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Ivo Herzog – autor da petição e filho de Vlado, o jornalista que foi suicidado pelo regime militar em São Paulo, poucos dias depois de discursos inflamados na assembléia legislativa, em que deputados estaduais pediam providências contra a TV Cultura – Vlado era diretor -, inclusive Marin).

Nenhum cartola recebeu a comitiva, algo mais do que esperado. Mas a entrega foi protocolada. E havia imprensa cobrindo o fato.

A entrega foi feita pelas 15h. Vinte minutos depois já havia notas começando a pulular aqui e ali, em portais como UOL e Lancenet!.

Mas não é curioso o fato dessa notícia não ter sido publicada na Globo.com (maior portal de notícias do país), G1 ou o site do Globo? Será por causa da histórica e – pelo visto – eterna parceria das Organizações Globo com a CBF? Será que é por acaso?

Será porque já começou a operação abafa, até com a contratação de Ronaldo como comentarista, um dos expoentes do COL e cotado para assumir a presidência do comitê em caso de afastamento de Marin?

No dia 6 de agosto de 2011, fizeram um carnaval com a publicação dos Princípios Editorias das Organizações Globo. Menos de dois anos atrás. Nesse caso, só resta uma pergunta: e aí?

Para constar, são 17h20 quando escrevo, mais de duas horas depois da entrega da petição. E a notícia não está no ar. Na Globo, claro.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s