Ora, que melhora

E parece que Dilma, finalmente, começou a tão esperada reforma ministerial. E digo parece porque, inédito, ela conseguiu perder seis ministros no primeiro ano de governo, todos sob denúncia de corrupção (fora Jobim, que saiu porque falava demais). Fora os casos absurdos de Pimentel e Negromonte, que não caíram apesar de tudo. Assim, não teria sobrado muita coisa pra reformar, pelo menos por agora.

Mas vejam que maravilha de negócio fez a nossa presidente. Haddad, o Mister Enem, saiu porque vai ser candidato à prefeitura de São Paulo (boa sorte aos amigos de lá). Ou seja, não foi defenestrado por sua incompetência mais que comprovada, como deveria. O lado bom é que nos livramos do moço.

Para seu lugar, foi deslocado Aloizio Mercadante – sujeito de competência reconhecida, de caráter firme, palavra irrevogável – que ocupava a cadeira de Ciência e Tecnologia. Sabem o que é legal nisso? É que o sujeito ganhou um ministério novo no mesmo dia em que o Brasil é apontado como o responsável pelo atraso na construção de um megatelescópio, em parceria com outros 14 países, no território chileno. Por aqui, o projeto estava sob responsabilidade de quem? Pois é…

Não é excelente saber que o governo federal fez questão de mandar a meritocracia (com trocadilho, por favor) pro espaço?

Sobre Marco Antônio Raupp, substituto de Mercadante, não tenho nada a dizer, não o conheço. Por enquanto, temos mesmo é que orar muito. Quem sabe, assim, as coisas acabem melhorando…

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s