Mosca sem asas

Vamos bem né? Seis meses e 20 dias depois da posse, Dilma já enfrentou dois escândalos. Daí nada, não é mesmo? Ou você acredita que alguém será investigado de verdade, indiciado, processado, julgado e punido. Alou, você está no Brasil, meu amigo.

Brasil é aquele país que até depôs um presidente por corrupção, vocês lembram? Pois hoje o cara é senador e aliado do governo que é comandado pelo partido que foi um dos líderes dos movimentos que ajudaram a derrubá-lo.

Então, o cara que assumiu em 2003 deu muito mais motivos para ser deposto, com provas e mais provas, e nem aí… Claro, como é que os caras que receberam mesada vão brigar com quem deu a mesada? Ou vocês não lembram do mensalão?

E aí, chegamos à moça que ocupa a cadeira mais importante do país. Como disse lá em cima, seis meses e 20 dias. E um dos caras que havia sido defenestrado do governo anterior ocupa a segunda cadeira mais importante do governo. E cai graças ao tráfico de influência que praticou largamente a título de consultoria. E depois, um outro ministério cheio de verbas e moedas de troca é inteiro desfeito, do ministro ao sub do sub, por corrupção, e ninguém a coloca contra a parede.

Porque no ponto que já chegou, em tão pouco tempo, é claro que é tão corrupta quanto os que estão caindo (e os outros que ainda estão por lá) ou é inapta para o cargo ou – como acredito – as duas coisas.

Há alguns dias, o corresponde do El País no Brasil, escreveu um artigo tentando entender a razão dos brasileiros estarem tão apáticos, por que ninguém se movimenta, onde estão os indignados. Segue um trecho:

El hecho de que en solo seis meses de gobierno la presidenta Dilma Rousseff haya visto dimitir a dos de sus principales ministros, heredados del gobierno de su antecesor, Lula da Silva (el dela Casa Civilo Presidencia, Antonio Palocci, una especie de primer ministro, y el de Transportes, Alfredo Nascimento) caídos bajo los escombros de la corrupción política, ha hecho preguntarse a los sociólogos por qué en este país, donde la impunidad a los políticos corruptos ha llegado a hacer extensiva la idea de que “todos son unos ladrones” y que “nadie va a la cárcel”, no exista el fenómeno, hoy en voga en todo el mundo, del movimiento de los indignados.

¿Es que los brasileños no saben reaccionar frente a la hipocresía y falta de ética de muchos de los que les gobiernan? ¿Es que no les importa que los políticos que les representan, en el Gobierno, en el Congreso, en los estados o en los municipios, sean descarados saboteadores del dinero público? Se preguntan no pocos analistas y blogueros políticos.

Ni siquiera los jóvenes, trabajadores o estudiantes han presentado hasta ahora la más mínima reacción ante la corrupción de los que les gobiernan.

Por que ninguém faz nada? Porque não existem movimentos sociais sem a mobilização de instituições ou organizações, não existe a hipóteses de eu ligar para um amigo e chamá-lo para uma passeata (se estou errado, realizem um flash mob e provem o contrário). E quem deveria fazer isso está vendida ao governo. Só um exemplo: a UNE, que deveria ser o ponto de convergência e mobilização de estudantes, é patrocinada pelo governo federal (direta ou indiretamente), assim como sua diretoria é completamente ligada ao PC do B, país da base do governo. Acho que não precisa desenhar, né.

Infelizmente, parece que Samuel Rosa e Chico Amaral acertaram quando escreveram que e “a nossa indignação é uma mosca sem asas, não atravessa a janela da nossa casa”.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Indignado, posted with vodpod
Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s