Três pontos

No final das contas, não é isso o que é importante? Depende do que você espera. Se quer ser campeão, e só isso, ótimo. Se gosta de futebol, se quer ver bons jogos e seu time jogando bem…

Independente da expectativa de quem torce, no entanto, é claro que ninguém joga bem o tempo todo, todos os jogos. E o fato é que, ontem, o Flamengo ganhou jogando mal.

Pode até parecer bobagem, mas o fato de um time ganhar até quando joga mal é algo muito importante quando se mede as chances de conquistar o título. O Flamengo, por exemplo, ainda não jogou bem de verdade neste campeonato. Por enquanto, na minha escala de valores, tivemos ‘mal’, ‘muito mal’ e ‘mais ou menos’.

Eu já cansei de dizer que não vejo mais do que dois ou três times capazes de disputar o título com o Flamengo (o que está longe de dizer que vamos ganhar fácil). Imagina quando começarmos a jogar bem.

A próxima partida será em São Paulo, contra o Palmeiras. O início de uma pequena maratona de 15 ou 16 jogos do Brasileirão e da Sulamericana. E um jogo de risco, pois há várias coisas envolvidas no duelo. A começar pelo atacante Kleber, pois os caras serão incendiados por Felipão e diretores e torcedores graças ao assédio rubro-negro.

Outro detalhe é o momento. Os caras estão ali por cima da tabela, o time não é tão ruim e o Flamengo vem de quatro vitórias seguidas e está invicto. O óbvio é que, cedo ou tarde, vamos perder um jogo. Além disso, quanto mais tempo invicto, mais perto estamos do tropeço. E ainda tem o possível excesso de confiança provocado pela boa fase.

Como não há moleques usando o manto, acho que tiram tudo isso de letra e trazem os famosos e queridos três pontos.

Kleber

Besteira essa novela. Todo mundo cansado de saber que precisamos de atacante, mas não acho que o sujeito seja uma boa opção. Além de muito caro, tem um histórico conturbado. Mesmo sabendo que o mercado não dá muitas opções e mesmo que estivesse nadando em dinheiro, não contrataria o Gladiador que é sinônimo de confusão.

Piada

Apesar de muita gente, técnico e jogadores do Fluminense, terem cansado de falar que o juiz não foi determinante para o resultado de ontem, ainda tem um monte de bobo chorando por aí. Feliz ou infelizmente, lances polêmicos existem em todos as partidas e ontem não foi diferente. Um cartão a mais aqui, uma falta invertida ali, e sempre será assim. Os caras tiveram trocentas chances de ganhar (e até golear), mas foram incompetentes e não saíram do zero. Achei que já tínhamos superado a época do chororô.

Branca de Neve

Nem a moça que comeu a maçã envenenada foi tão boa com os sete anões como a defesa do Fluminense no lance que definiu a partida. Tomar gol do Williams? Tomar gol de cabeça do Williams? E pensar que um dia eu reclamei de David e Wellington…

Scout neutro

Ok, o cara marcou o gol da vitória, é guerreiro, corre pra caramba, mas o profexô precisa dar uma atenção ao menino Williams. Ontem ele foi absolutamente perfeito: roubou oito bolas e deu oito passes errados. Que tal?

Contagem

Só faltam 29 jogos para o hepta.

Anúncios

Um comentário em “Três pontos

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s