O que realmente importa?

O Flamengo empatou com o Madureira ontem. Pela maneira que foi, tem um certo ar de ‘graças a Deus’ nisso, pois chegou a estar perdendo por 3 a 1. E eu pergunto: e daí? Daí, nada. Não muda nada no campeonato. Apesar de estar em quarto no grupo, os três da frente estão com 10. Ainda faltam três rodadas: Duque de Caxias, Botafogo e Macaé. Basta vencer os dois menores que não precisa nem ganhar o clássico. Porque eles vão tropeçar.

Mas, mesmo que dê tudo errado, o Flamengo já está na final do campeonato. Então, não há com o quê se preocupar. Aliás, o que deve nos preocupar é essa tal invencibilidade. Todo mundo sabe que não existe time imbatível. Então, é lógico que quanto mais tempo invicto, mais perto estamos da primeira derrota. E eu nem ligaria se perdêssemos um dos três joguinhos que faltam no segundo turno.

É possível ser campeão invicto? Claro, o próprio Flamengo já foi quatro vezes (a última em 1996). Mas é provável? Esse é que é o problema. Então, é melhor perder logo agora, do que na final. Agora, o fato de ser capaz de fazer essa análise absolutamente racional, não significa que vou torcer para perder qualquer jogo. Até porque, com o time que tem (apesar da defesa instável), o Flamengo não podia perder nem ponto nesse campeonato.

Deixando um pouco os jogos de lado, algumas coisas já estavam me incomodando e ontem fiquei mesmo irritado.

Estamos invictos, mas estamos jogando bem? Fora uma ou duas partidas, não. E não estou preocupado com espetáculo não. Mas um time que joga bem tem muito mais chance de vencer do que o que joga mal. Estou maluco? Pois é inadmissível que no final de março, trocentos jogos depois de começar o ano, o profexô ainda faça experiências em jogos oficiais. É inadmissível que nosso time ainda sofra de desentrosamento.

Outra coisa que me deixou meio puto foi ver torcida xingando técnico e gritando o nome de Adriano. Vamos esquecer o sujeito, ele não vem. E mesmo que viesse, não estaria em campo pelos próximos dois meses. Então, não faria nenhuma diferença no jogo de ontem ou nos próximos. E enquanto neguinho, branquinho, azulzinho e amarelinho grita pelo imperador aposentado, nossa defesa leva três gols ridículos do Madureira. Ou seja, estão perdendo tempo e dinheiro com a coisa errada: nossos zagueiros são fracos e não temos lateral esquerdo. Alô presidenta, alô profexô, dá pra resolver a pendenga?

Por fim, já falei sobre isso aqui. Sei que ontem havia desfalques, mas nosso profexô continua armando o time errado. Se é verdade que não temos um grande homem gol no elenco, também é verdade que os meninos que andam por lá não deixam a dever nada para a grande maioria dos times do país. O que não dá é pra ficar aturando o sujeito fazendo invencionices e dando razão pra grito de Adriano na arquibancada. Pombas, será que é tão difícil assim fazer o simples ou ele precisa inventar sempre pra chamar a atenção da mídia?

Anúncios

Um comentário em “O que realmente importa?

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s