O canudo de papel

“Meu filho, você precisa terminar os estudos, ter um diploma…” Quem nunca ouviu essa frase? Seja direcionada para você mesmo, seu vizinho ou apenas um conhecido? Pois é, já faz muito tempo que o Brasil se transformou no país do diploma. O problema é que, de alguns anos pra cá, nos tornamos o país do diploma a qualquer custo.

O curioso dessa história é que, apesar do número de universidades e faculdades ter crescido exponencialmente em todo o território nacional, grandes empresas de várias áreas de atuação estão se preparando para – em muito pouco tempo – enfrentar falta de mão de obra. Não, isso não é loucura. E não é que vai faltar profissional. Vai faltar profissional qualificado.

Hoje, entra-se na faculdade fazendo vestibular (a maioria das faculdades particulares só tem vestibular pra constar), pelos resultados do ENEM (quando os alunos conseguem fazer prova) e sei lá por quais outros processos de seleção. Fora isso, há vagas de cotas e bolsas do ProUni e congêneres. Resumindo, ficou fácil fazer faculdade.

O grande problema é que a grande maioria dos estudantes que chegam à faculdade não está preparada para isso, porque – como todo mundo está cansado de saber – nossa educação básica é ridícula. E não falo apenas de escola pública, o nível geral está cada vez mais baixo.

E aí, chegam à faculdade, à universidade, gente que lê um texto mas não consegue interpretá-lo, não liga lé com cré. Mas se forma, Deus sabe como. E é por isso que no país do diploma estamos prestes a ter um apagão profissional. Não é legal?

P.S.: A imagem acima é meramente ilustrativa. Qualquer semelhança com a vida real é mera coincidência.

Anúncios

2 comentários em “O canudo de papel

  1. “Eu não sou bom para dançar, mas eu não acho que as escolas de balé devam ser ajustadas para pessoas como eu. Pessoas como eu não devem estar no ballet. Não é uma questão sobre gostar ou levar jeito. EXISTEM REQUISITOS NO MUNDO.”
    .
    Essa e outras declarações estão aqui no vídeo do link abaixo. O autor é Thomaz Sowell, o cara que consegue achar explicações desconcertantemente simples para entender algumas coisas. E irritantemente francas para os polticamente corretos.
    .
    Em 1993, sobre o ensino nos EUA…
    .

    Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s