Heranças

Então é Natal. Ok, admito que ando meio empombado com a data e ainda não descobri a razão exata. Mas vá lá que, já madrugada e eu sem sono, me peguei pensando nessa história de família reunida e coisas do gênero e acabei lembrando de algumas coisas da minha infância.

Não canso de agradecer aos meus pais pelo ecletismo (existe isso?) musical com o qual fui criado. Em casa, desde sempre, ouvia-se de tudo. Fosse para ninar os filhos, fosse para ler o jornal de domingo. Claro, falo de uma época em que o funk era música e que a disco music era tocada com instrumentos e não computadores.

E lembrei de Luiz Gonzaga.

Havia em casa um disco do sujeito, um clássico: O homem da terra. Entre as gravações históricas do tal LP, a faixa de abertura era A triste partida num dueto de Gonzagão e Gonzaguinha. Também estavam lá a Estrada de Canindé, O adeus da asa branca, os Tropeiros da Borborema e O homem da terra que nomeava o disco.

O grande barato do filho do Januário é que ele foi capaz de retratar a vida do nortista de seu tempo em todos os aspectos. A denúncia pelas condições de vida, o amor, a fé, a alegria e o humor. E o tal LP era tão bom que contemplava tudo isso. Também estava lá, no lado B, o Siri jogando bola que me fazia rir pequeno.

E aí, com a lembrança, resolvi dar um pulo no Vocêtubo para ver o que encontrava. E dei de cara com outro presença marcante de minha infância. Era quase religioso assistir o Som Brasil apresentado pelo Rolando Boldrin (que depois foi substituído por Lima Duarte) nas manhãs de domingo. Hoje, apresenta um programa na TV Cultura que, muito justamente, se chama Sr. Brasil.

Luiz Gonzaga e Rolando Boldrin são dois sujeitos fodásticos, como diz um amigo, a quem o Brasil não dá o devido reconhecimento. E digo isso sem qualquer constrangimento ou medo de alguém me apontar o dedo afirmando que é apenas uma impressão baseada em memórias remotas.

E entre as muitas coisas que encontrei do Gonzagão, esse vídeo de quase dez minutos em que o Sr. Brasil presta lindíssima homenagem ao Rei do Baião. E se você não conhece um ou outro, assista e tire a prova.

Anúncios

Um comentário em “Heranças

  1. Can I just say what a aid to search out somebody who actually knows what theyre speaking about on the internet. You positively know the right way to convey a difficulty to mild and make it important. More folks need to read this and understand this aspect of the story. I cant believe youre not more in style since you definitely have the gift.

    Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s