Estive aqui pensando uma maneira de acabar com essa paz insuportável

Como disse em algum post aí embaixo, tentei ficar alheio a tudo o que não era agradável durante minhas férias. Mas há coisas que são impossíveis de ignorar. E o início da onda de violência que assola o Rio coincidiu com o final do meu merecido descanso.

É meio óbvio ficar repetindo que estamos com medo, quem não estaria? Afinal, você pode sair de casa pra resolver algum problema ou só dar um passeio, vá lá, e ser atacado por alguém que vai incendiar seu carro, o ônibus ou o táxi em que está. E se você der sorte, vai sair ileso.

E olhando um pouco para meu próprio umbigo, que ando com minha filha presa na cadeirinha e, às vezes, tenho meus avós com quase ou mais de 90 a bordo, fico pensando: se atacado, terei tempo de tirar todos do carro e colocá-los em segurança ou perderei a família?

Todo mundo que tem um pouquinho de cérebro e é um tantinho observador sabe que o Rio está em guerra civil há décadas, alternando períodos de mais ou menos violência ou de violência mais ou menos ostensiva. E nunca, nenhum governo, teve a coragem de admitir isso e tomar as medidas necessárias.

Estamos todos horrorizados e apavorados com o que está acontecendo agora na cidade. Não sei dizer se é uma reação à política das UPP, não sei se é uma reação a algum acordo eleitoreiro ou pré-eleitoral não cumprido entre o governo e a bandidagem. Mas a verdade é que daqui a pouco isso passa, depois de alguns milhares de balas de todos os calibres disparadas, depois de algumas dezenas prisões de suspeitos que serão, quase todos, liberados em pouco tempo, depois de algumas mortes de culpados e inocentes.

E quando a onda passar e nada ser realmente resolvido, em muito pouco tempo vamos voltar a levar uma ‘vida normal’, nos preparando para Natal, ano novo e carnaval como se o acontecido fosse uma história do século passado. E aí, num dia qualquer, aquela ‘paz’ instaurada ficará, sem sabermos por que, insuportável. E a roda voltará a girar como sempre. E ficaremos muito indignados e fabulosamente horrorizados com a nova onda de violência que tomará a cidade e seus arredores.

E se você está preocupado com o que vai acontecer durante a copa de 2014 e os jogos de 2016, relaxe. Como sempre, vai tudo acontecer dentro do normal, sem nenhum risco, com muita segurança. Como em qualquer grande evento que já sediamos.

Por fim, aproveite esse período de horror e indignação para tentar entender qual a sua parcela de culpa nisso tudo. Porque, por mais que não admitamos, todos nós temos culpa no que está aí. Mas, se preferir, continue se enganando ou fingindo que não é com você.

Anúncios

4 comentários em “Estive aqui pensando uma maneira de acabar com essa paz insuportável

  1. Tenho a mesma preocupação que você quando estou com minha sobrinhas no carro. E agora sento mais perto da porta do ônibus e evito usar sapatos muito altos, que me impeçam de correr! Espero que seja por pouco tempo.
    Seria bom que as pessoas parassem de protestar através do voto e usassem essa indignação para cobrar mais da União. Infelizmente, a parcela de gente que vota com consciênciia ainda é pequena.
    Gostei muito do layout novo.
    Beijos, Mayra

    Curtir

  2. Saudações, Sirelli! Essa novo layout bem ao estilo “GTA” foi escolhido em função do momento que a cidade atravessa? Seja como for, gosto muito. Bom texto, também. Depois da tempestade vem a bonança; e depois da bonança vem outra tempestade. Só discordo do final: esse argumento relativista de que nós todos somos responsáveis pela crise atual acaba servindo para legitimar as ações dos facínoras. Agora, é claro que uma pessoa que fuma um “cigarrinho inocente” de maconha não tem direito de questionar o estado atual da segurança pública, pois cidadania é justamente algo que ela não tem.

    Curtir

    1. Bruno, não é relativismo, é realismo. O sujeito que vota e o que deixa de votar têm tanta responsabilidade por tudo o que acontece quanto aquele que compra um bagulho (seja lá qual bagulho for).

      Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s