Fala poeta

E não é que o “RSS” do blog continua funcionando? Essa chegou pelo José Carlos ou Roque ou Rial ou Dumdum, podem escolher.

O poeta Ferreira Gullar concedeu uma entrevista ao jornal O Tempo, de Minas. Fala, obviamente, sobre literatura e cultura. Mas, no trecho abaixo, também fala sobre política e analisa nossa próxima eleição presidencial. Se você quiser ler a entrevista completa, clique aqui.

Faço apenas uma observação sobre sua primeira resposta. A matéria foi publicada no dia 8 de junho, quando os dois principais candidatos estavam tecnicamente empatados. Como sabemos, todas as pesquisas já apontam uma boa vantagem e, até, a provável vitória da moça que não sorri e tem dificuldades de dizer ‘boa noite’ na TV e fala mentiras tentando reescrever a história do país e todos os etc. que nós já sabemos.

Neste ano temos eleição presidencial. Você está animado?
Ah, vai ser uma batalha. Os dois candidatos estão empatados. Espero que o Serra ganhe. Será um absurdo se o Lula, que empurrou a Dilma garganta adentro do PT, vá empurrar agora garganta adentro do país só pela vontade exclusiva dele. Acho que nem a Dilma é a favor disso.

Mas o governo Lula não teve nenhum mérito?
Não é que não teve nenhum mérito. O principal problema do Lula é ele não reconhecer o que ele deve aos governos anteriores. Tudo dele é “Nunca na história deste país…”. Ele se faz dono de tudo o que ele combateu. Por que o Brasil passou pela crise da maneira que passou? Porque havia o Proer (programa de auxílio ao sistema financeiro). Mas o PT foi para a rua condenar o Proer dizendo que o governo FHC estava dando dinheiro para banqueiro. E a Lei de Responsabilidade Fiscal? O PT entrou no STF contra a lei. Ainda está lá o processo do PT para acabar com a Lei de Responsabilidade Fiscal. O PT era contra o superávit primário, era contra tudo. Quer dizer, tudo o que eles estão adotando e que se constitui a infraestrutura da política econômica eles combateram. Agora o cara não reconhece isso: ele diz que fez tudo. O Lula é, de fato, uma pessoa desonesta. Um demagogo. E isso é perigoso. Está arrastando o país para posições que são realmente inacreditáveis. O cara se tornar aliado do Ahmadinejad, o presidente de um país que tem a coragem de dizer que não houve o Holocausto? Ele está desqualificando mundialmente porque está negando um fato real que não agrada a ele. Então não pode. O Brasil vai se ligar a um cara desse? É um oportunismo e uma megalomania fora de propósito. É um desastre para o país. Eu espero que a Dilma perca a eleição. Não tenho nada contra ela, mas contra o que isso significa. O PT é um perigo para o país. O aparelhamento do Estado, o domínio dos fundos de pensão… Um sistema de poder que vai ameaçar a própria democracia. As pessoas têm que tomar consciência.

Fonte: O Tempo

Anúncios

Um comentário em “Fala poeta

  1. Dado o contexto atual do Brasil, é o bom-senso produzindo:
    .
    entre as pessoas que têm caráter, intelectuais ou não, uma sensação no mínimo incômoda.
    .
    nas demais pessoas, intelectuais ou não, uma sensação no mínimo de novas oportunidades…

    Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s