Jogos 47 e 48: jogamos como nunca, perdemos como sempre (de novo)

Final animado do último grupo. Tudo porque a Espanha, cantada e decantada pelo futebol magnífico que apresentou nos últimos anos, resolveu perder para a Suíça. Na verdade, faltou poder de decisão, como contra Honduras, que venceu só por 2 a 0. É mesmo um timaço. Mas está numa situação delicada. Precisa ganhar para se classificar (claro, se a Suíça vencer Honduras, como se espera).

Deve partir para cima do Chile desde o início. Se tiver a sorte de marcar um gol logo no início, pode até sair goleada. Se não, corre o risco de levar um saco de gols, porque Bielsa deve estar preparando seu time para jogar no contra-ataque. E, com Valdívia puxando o bonde, eles até que fazem isso direitinho. Os sul-americanos, apesar de duas vitórias em dois jogos, pode se beneficiar do empate. Como tem pouco saldo de gols, a única maneira de garantir a vaga sem se preocupar com os outros é não perder.

No entanto, o fiel da balança será a Suíça. Para o time da terra dos relógios e chocolates, 2 a 0 é goleada. Mas é o que lhe garante caso a Espanha vença o Chile. Seus atacantes serão capazes? Eu, que me mostrei uma nulidade em previsões de placares, arrisco algo diferente.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s