Boladas

Tenho tentado não pensar em futebol nos últimos dias, claro, graças ao papel pífio que o Flamengo tem feito nos últimos tempos. Mas o fato é que, mesmo sem merecer, começamos a disputar amanhã a segunda fase da Libertadores, em um embate que a emissora oficial está tratando como o encontro das nações, ou algo assim. Então aproveito o clássico como pretexto para fazer algumas observações sobre o violento esporte bretão.

Fla

– Depois de toda a confusão que culminou nas demissões de Andrade e Marcos Braz, o clube está momentaneamente sem vice de futebol, ainda somos obrigados a aturar o Isaías Tinoco e, interinamente, Rogério Lourenço será o técnico do time. Bom zagueiro criado no clube, conquistou – entre outras coisas – o Brasileirão de 92. Trabalhou nas divisões de base do Flamengo e, nos últimos tempos, era um dos assistentes do Tromba. Não acho que seja técnico para o Flamengo, mas se tiver sorte e passar pelo Corínthians, pode ser efetivado. Se acontecer, é bom colocarmos as barbas de molho, porque Rogério conseguiu ser vice-campeão mundial de juniores com o melhor time da competição.

– Como diz o Octavio, não está na hora de Zico parar de falar e começar a ajudar de verdade não? Assume o negócio Galo, é só dizer que quer, a presidente já abriu as portas.

Fla X Corinthians

– É um clássico e, como tal, independente de momentos e campanhas anteriores, não há favorito.

– Em tese, além do bom momento, paulistas saem na frente. Têm um padrão bem definido e sabe fazer o jogo correr, toca bem a bola. Diferente do clube carioca que tem prescindido de uma armação bem feita (e o Pet está no banco…) e acaba vivendo de contra-ataques ou fazendo ligações diretas.

– Em tese, apesar das turbulências, cariocas saem na frente. Têm um elenco melhor, que pode até mudar o time completamente durante o jogo, de acordo com as circunstâncias. O problema é que começou mal, com a escalação de três volantes. O responsável pela armação será o Michael. E ele vai ter que fazer mágica…

– Rogério ressuscitou Rômulo e o colocou ao lado de Williams e Maldonado. Em boa forma, o garoto é muito melhor que Toró (segundo o Jefferson, eu não lembro do moleque). Para mim, isso não é vantagem, qualquer um é melhor que Toró. Minha preocupação, além da presença de um cabeça de área sem ritmo, é a ausência de gente criativa no meio campo. Jogando em casa e precisando fazer resultado para administrar na segunda partida, não consigo compreender a escalação.

– Sempre que se enfrentam em um grande jogo, surgem novas pesquisas sobre o número de torcedores de cada clube. A última, do Datafolha, mostrou uma diferença de apenas 3% entre Fla e Corinthians, configurando um empate técnico A melhor resposta para isso está aqui.

– Outro amigo, o baiano Elmo, fez a seguinte declaração: “é na hora do sufoco, quando menos se espera, que os grandes times como Bahia e Flamengo nos surpreendem”. Não sei se rolo de rir ou se ajoelho a rezar para que esteja certo.

– É pouco provável, mas não estranharei se o time do Flamengo entrar em campo comendo a bola e acabar ganhando bem para dedicar a vitória ao Andrade. E com o Maracanã lotado, tudo é possível.

Flu

– Muricy arrumou confusão no Palmeiras porque a Traffic queria e conseguia escalar o time. E veio para o Fluminense, que tem uma relação ainda mais íntima com a Unimed. Tudo bem que ele quer experimentar o mercado carioca, variar um pouco, mas alguém acha que isso vai dar certo de verdade?

Dunga e Seleção

– Ainda falta uma meia dúzia de 15 ou 20 dias para a convocação final da seleção. E está todo mundo fazendo pressão para se convocar esse ou aquele. Especialmente Ganso e Neymar. Dificilmente acontecerá e, no fundo, todo mundo sabe disso. Torço, sinceramente, para que o Ganso seja levado, é bola demais e uma baita opção para o meio campo da seleção.

– Neymar também é bola, não sou louco, mas ainda é muito presepeiro. Diferente do meio campo, ainda há opções para o ataque

– Mesmo que tenhamos alguma novidade, não será nada radical. Vamos à copa com um time em que vários jogadores são reservas em seus clubes, mas que fazem parte da ‘Família Dunga’, modelo herdado de Felipão e inflado pelo fracasso de 2006. Ou seja, vamos ter que aturar os josués, julios batista, elanos e felipes melo da vida. Além disso, como o Rica Perrone lembrou muito bem, Dunga está nos dando exatamente o que pedimos depois da última copa.

– Concordo com Zico, Roberto Carlos ainda é o melhor lateral esquerdo do país. E apesar da cena do meião, não foi o culpado (pelo menos não foi o único) do fiasco alemão (ainda acho estranho ser o quinto melhor do mundo e dizer que isso é um fiasco).

Anúncios

2 comentários em “Boladas

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s