No quintal de Crocodilo Dundee

Às três da manhã de domingo (horário de Brasília, claro), acontece a segunda etapa da temporada 2010 de Fórmula 1. Depois de toda a expectativa criada sobre um campeonato com quatro equipes e oito pilotos favoritos, a caravana chega a Melbourne tentando consertar o vexame da primeira prova do ano, no Bahrein.

E apesar de ser a segunda prova, a chegada à Austrália tem ares de início de ano. Como equipes e pilotos desembarcam com alguma antecedência para se adaptar ao fuso, uma série de eventos durante a semana faz parecer que a disputa ainda vai começar. Já tivemos Schumacher nadando com golfinhos, Lucas Di Grassi surfando, Button pilotando carro de turismo, Hamilton velejando. E mais coisa ainda vai acontecer até os primeiros carros irem para a pista.

O grande problema da F1, hoje, é tentar acabar com a monotonia das corridas que mais parecem procissões. Um problema difícil de resolver durante o campeonato desse ano, pois os carros que tentam entrar no vácuo sofrem tanto com o turbilhão que saem de controle. Como as paradas, hoje, são apenas para troca de pneus, também não há muito trabalho estratégico. Então, fora a largada e algum eventual problema técnico, é muito provável que tenhamos novo comboio nesse final de semana.

Mesmo assim, há que se ter esperanças. O circuito de Albert Park – meio circuito de rua, meio parque, meio autódromo – é muito melhor que a pista barenita, oferecendo muito mais alternativas de acerto. Além disso, o estilo de pilotagem de cada um, mais agressivo ou suave, pode fazer diferença ao longo da prova, mesmo que todos mantenham a estratégia de apenas uma parada. Para isso, também ajudaria se a Bridgestone levasse para Melbourne apenas as versões macio e supermacio dos pneus.

Para a definição do grid, espero que algumas figuras consigam embaralhar um pouco a coisa, quem sabe assim teríamos alguma emoção na corrida. Pelo que aconteceu na primeira etapa, Force India, Williams e Renault podem colocar ao menos um carro entre os oito favoritos. Torço para isso. Como torço para que Virgin consiga terminar a prova e que Hispania consiga se aproximar ao menos um pouquinho das outras novatas e – não custa sonhar – terminar a prova com pelo menos um carro. A ver.

Novidades

Corrida se aproximando, busca desenfreada por notícias, causos e outros bichos, encontrei mais dois blogs que já estão listados aí na barra lateral, em ‘Na pista’. No Bandeira Verde, apesar do Leandro Verde estar numa fase Senna demais para o meu gosto (ainda por causa do cinqüentenário), há belas abordagens e bons textos, não só sobre F1. O outro achado foi o Motorizado. Ylan Marcel tem boas qualidades – como ser Flamengo e tijucano – e, no blog, fala até de F1. E o grande barato é exatamente o destaque a outras categorias com menos ibope nos canais tradicionais. Resumindo, pra quem gosta de barulho de motor e cheiro de gasolina, vale colocar entre os favoritos.

Anúncios

3 comentários em “No quintal de Crocodilo Dundee

  1. Gustavo,

    Foi uma grande surpresa ver esses elogios ao Motorizado. Obrigado pelas palavras e pela citação. Vou incluir seu blog na sessão “Blogs de Variedades” do Motorizado. Valeu!

    Curtir

  2. Luciano, não, Leandro… hahahahahahaha!

    Mas tudo bem, a fase sennista vai passar. Confesso que até eu tô cansado disso. Até porque o tricampeão brasileiro que eu mais admiro não é o Senna, hehehe.

    Curtir

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s