Boteco 1 confirma participação na Santos-Rio

Pelo segundo ano consecutivo, a torcida que virou equipe participa da travessia mais tradicional do Brasil.
A história já é conhecida: uma turma que se conheceu torcendo pelo Brasil 1 e se transformou em equipe de vela. O Boteco 1 está no mar desde 2006, disputando o ranking da classe Velamar22 no Rio, a bordo do Ariel (um Fast230) em Ilhabela, tripulando barcos de outras classes, como o Viva (ORC 670), e disputando match races. Em 2008, a equipe participou de sua primeira travessia, a Regata Santos-Rio. E resolveu voltar em 2009.
Com patrocínio da Ronstan, Arapongas Tecnologia Mecânica e Petromais, e apoio do Sportmania e Veleiros Eventos, a Equipe Boteco 1 participará da 59ª Regata Santos-Rio. Para a Náutica 30 Nós, representante da Ronstan no Brasil, apoiar o Boteco 1 é uma maneira de mostrar que, além de fornecer equipamentos de alta performance, a empresa australiana também se dedica à vela de cruzeiro e participação, em que a segurança é fundamental. Além disso, “acreditamos nos ideais passados pelo Boteco 1, como amizade, esportividade e competitividade. Conceitos que achamos que devem acompanhar a vela sempre, em qualquer ambiente”, destacam os sócios Rodrigo Claessen e Sandro Sartório.
A bordo do Fandango, o mesmo Schaeffer 31 de 2008, Ricardo Timotheo comandará a tripulação formada por Armando Faria, Gustavo Sirelli, Leonardo Mauro, Luis Henrique Pimenta e Oscar Castro.
Para o timoneiro Leonardo Mauro, que esteve na tripulação de 2008, a regata está entalada. “No ano passado, começamos bem e tínhamos chance de um bom resultado, mas não terminamos a prova por causa da falta de vento. Então, este ano temos que terminar, esse é o nosso objetivo. Se chegarmos bem, numa boa colocação, melhor ainda”.
A novidade na regata deste ano é a criação de um portão de pontuação em frente à sub-sede do Iate Clube de Santos em Ilhabela. A notícia agradou o tático e regulador de velas Armando Faria. “Com o gate é como se tivéssemos duas regatas em uma, o que deixa a disputa mais animada. Além disso, vamos ter que estudar muito a maré, para termos o melhor rendimento possível na passagem do canal entre a ilha e o continente”.
Para acompanhar a Equipe Boteco 1, acesse o Blotequim – o blog do Boteco 1 (www.boteco1.com)  – ou siga o twitter @equipeboteco1 (www.twitter.com/equipeboteco1).

Fandango

Fandango

Pelo segundo ano consecutivo, a torcida que virou equipe participa da travessia mais tradicional do Brasil.

A história já é conhecida: uma turma que se conheceu torcendo pelo Brasil 1 e se transformou em equipe de vela. O Boteco 1 está no mar desde 2006, disputando o ranking da classe Velamar22 no Rio, a bordo do Ariel (um Fast230) em Ilhabela, tripulando barcos de outras classes, como o Viva (ORC 670), e disputando match races. Em 2008, a equipe participou de sua primeira travessia, a Regata Santos-Rio. E resolveu voltar em 2009.

Com patrocínio da Ronstan, Arapongas Tecnologia Mecânica e Petromais, e apoio do Sportmania e Veleiros Eventos, a Equipe Boteco 1 participará da 59ª Regata Santos-Rio. Para a Náutica 30 Nós, representante da Ronstan no Brasil, apoiar o Boteco 1 é uma maneira de mostrar que, além de fornecer equipamentos de alta performance, a empresa australiana também se dedica à vela de cruzeiro e participação, em que a segurança é fundamental. Além disso, “acreditamos nos ideais passados pelo Boteco 1, como amizade, esportividade e competitividade. Conceitos que achamos que devem acompanhar a vela sempre, em qualquer ambiente”, destacam os sócios Rodrigo Claessen e Sandro Sartório.

A bordo do Fandango, o mesmo Schaeffer 31 de 2008, Ricardo Timotheo comandará a tripulação formada por Armando Faria, Gustavo Sirelli, Leonardo Mauro, Luis Henrique Pimenta e Oscar Castro.

Para o timoneiro Leonardo Mauro, que esteve na tripulação de 2008, a regata está entalada. “No ano passado, começamos bem e tínhamos chance de um bom resultado, mas não terminamos a prova por causa da falta de vento. Então, este ano temos que terminar, esse é o nosso objetivo. Se chegarmos bem, numa boa colocação, melhor ainda”.

A novidade na regata deste ano é a criação de um portão de pontuação em frente à sub-sede do Iate Clube de Santos em Ilhabela. A notícia agradou o tático e regulador de velas Armando Faria. “Com o gate é como se tivéssemos duas regatas em uma, o que deixa a disputa mais animada. Além disso, vamos ter que estudar muito a maré, para termos o melhor rendimento possível na passagem do canal entre a ilha e o continente”.

Para acompanhar a Equipe Boteco 1, acesse o Blotequim – o blog do Boteco 1  – ou siga o twitter @equipeboteco1.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s